Raízes Profundas

Raízes Profundas

TEXTO BASE: MATEUS 9.35-38

“É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!” – Sl 1.3

A raiz não depende do fruto, mas o fruto depende da raiz. A raiz permanece oculta, debaixo da terra, e o fruto eleva-se para o alto, à vista de todos. A preocupação do cristão deve ser com as raízes e com os frutos. Ele precisa e pode dar muito fruto. Todavia se ele não se preocupar com as raízes, a árvore vai secar e será lançada ao fogo.

Nós precisamos ter raízes, pois uma árvore sem elas não é sadia.

Por que precisamos ter raízes?

1º para darmos frutos

Como Cristãos temos o desejo de mudar tudo o que está ao nosso redor e de ver o poder de Deus agir através de nós. E, apesar desses desejos estarem no nosso interior,eles não vem de nós , mas de Deus.
Em João 15, Jesus anuncia que nos escolheu para darmos frutos.

“Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. […] Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto,fruto que permaneça, […]- João 15.5, 16b Nosso chamado e destino são para darmos frutos.

Há uma diferença entre ter muitos frutos e possuir frutos que durem.
Deus não fica satisfeito com resultados temporários. Ele busca uma vida inteira de impacto .

2º Não murcharmos (não morrermos espiritualmente)

Mas, se nós tivéssemos o cuidado de examinar a nós mesmos, […]-1 Cor 11.31

Nós precisamos avaliar em que área da nossa vida ainda não é possível observar um cristianismo autêntico.

3º) Prosperarmos (Sermos abençoados)

Raízes antes dos frutos

No ciclo de crescimento das plantas frutíferas, o fruto é a última coisa. O ciclo começa com uma semente sendo plantada no solo. Quando regada, esta semente começa a se romper e a criar raízes. Este sistema de raízes continuará a crescer conforme a semente forma um broto, que eventualmente emergirá do solo para o ar e luz solar. Tanto a planta quanto suas raízes continuarão a crescer até que a planta esteja forte e madura o suficiente para dar frutos. De forma muito significativa, para a planta sobreviver, quanto mais para dar frutos, suas raízes precisam ocupar muito mais espaço embaixo da terra do que a planta ocupa acima. Uma fundação será sempre maior do que aquilo que está suportando.

Para fazer-nos produzir frutos abundantes e duradouros, Deus precisa tornar-nos maiores por dentro que somos por fora. É preciso que nossas raízes estejam muito profundas nEle.

AONDE TEMOS FIXADOS NOSSOS OLHOS

Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno. -2 Coríntios 4.18

Nem aparências, nem sucesso de curto prazo impressionam a Deus. Ele vê o coração e está procurando discípulos que estejam alinhados com aquilo que é eterno. E é exatamente isso que importará ao final de nossas vidas.

O Senhor, contudo, disse a Samuel: “Não considere sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração”. 1 Samuel 16.7

Temos que viver de modo a ouvir de Sua boca:
• “Muito bem, servo bom e fiel”(Mateus 25.21, 23)

Nós só podemos dar fruto onde Deus nos plantou.

Uma vez plantados como lavoura de Deus, aprofundemos nossas raízes no solo que o Senhor nos tem plantado, para que com efeito mostremos para o mundo que realmente somos herdeiros do Reino Celestial.

Será que as nossas raízes ainda estão plantadas onde o Senhor as plantou quando aceitamos a fé, ou nós as mudamos de lugar em face às tantas novidades que aparecem?

Nossas raízes tem se aprofundado no solo ao ponto de nos firmar, ou estão tão superficiais não sendo capazes de nos sustentar nas horas das tempestades?

Como temos investido a nossa vida no local onde Deus nos plantou?

Compartilhar

Mensagens Recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *