Nova vida

Nova vida

Nova vida
João 1.10-15

QUEBRA-GELO

Quantas vezes você já não pensou: “Como eu gostaria de mudar aquela situação que me trouxe dor.” Agora diga uma situação que você viveu que você gostaria de viver de novo.

MENSAGEM (destaque pontos que traga a memória o foco da mensagem e faça os integrantes da célula a participarem deste momento)

Jesus é a Palavra de Deus, encarnada. Ele á a revelação de Deus e de quem é Deus. O Verbo de Deus participou ativamente da criação de todas as coisas e as mantém, ainda hoje.

João Batista, que era o enviado de Deus para anunciar ao mundo a sua revelação em Jesus, disse que Ele, o Verbo, era a luz do mundo (João 1.10 -15).

O novo nascimento é uma das bases do evangelho. Logo, o que deve manifestar-se em mim é a vida de Deus.

Muitos querem uma nova vida, porém esses mesmos não aceitam as mudanças que ela provoca.

Toda vez que pretendemos recomeçar algo, certamente queremos fazer diferente do que fizemos antes.

Em Gálatas 2.20 Paulo diz: “Eu estou crucificado com Cristo.” Ou seja, “Eu estou identificado em sua morte, eu morri com ele, quando ele foi crucificado, eu fui pendurado junto”. E ao morrer com ele, Paulo sabia que poderia provar da nova vida em Cristo, pois ao nos identificarmos com Jesus em sua morte, recebemos a sua vida, e essa vida está operando em nós. Por isso o apóstolo diz: “…e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deu.”, ou seja, Jesus lhe deu fé para crer que sua vida está operante Nele nesse exato momento, e por isso o pecado já não tem mais poder sobre sua vida.

A forma como eu encaro o mundo muda, porque tenho uma nova vida e ela se manifesta por meio das minhas atitudes.

O jovem rico

Em Mateus 19.16-30 um jovem rico se aproxima de Jesus e faz a seguinte pergunta: “Mestre que devo fazer de bom para possuir a vida eterna?” Certamente nele, assim como em nós sempre estava faltando alguma coisa e, para este jovem, faltava-lhe a certeza de saber o que é preciso fazer de bom para possuir a vida eterna.

O jovem revelou ser apenas um religioso, e não um cristão autêntico.

Quando o jovem foi incentivado por Jesus a guardar os mandamentos, afirmou que os vinha guardando desde a sua mocidade. Sua conduta religiosa mostra claramente o quanto ele era preocupado com o destino de sua alma. Para tanto, procurava guardar os mandamentos instituídos pelo Senhor, através de Moisés.

Sabemos que existem muitas pessoas que agem da mesma maneira que esse jovem. O verdadeiro sentido da vida em Deus não é o fazer, mas o ser, embora como filhos de Deus devamos também praticar um cristianismo autêntico.

• O jovem queria a vida eterna, mas era apegado as coisas materiais.

A vida cristã coerente requer algo mais concreto para completá-la. E diante de tal pergunta do jovem, Jesus toca na sua fraqueza. Quando o moço, depois de dizer a Jesus que estava guardando os mandamentos, perguntou o que ainda lhe estava faltando, Jesus lhe disse: “…Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me (v. 21).” Todavia, a Palavra de Deus nos informa que ele “…ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades”, v. 22.

É necessário seguir o mestre, com o coração disponível ao serviço dos pobres e desatrelados das ambições e posses (bens materiais).

Esse jovem recorreu a Jesus para completar o que lhe faltava, porém esse não é o propósito de Cristo, pois a nossa caminhada com Deus é feita de renúncia.

Quanta vezes nós recorremos a Deus pelo que nos falta e não pelo que Ele é?

Deus nunca nos dá algo que não estejamos dispostos a abrir mão… Esse jovem não estava disposto a abrir mão de tudo o que ele possuía. Jesus não estava interessado na riqueza desse jovem,mas em onde estava o seu coração.

Em 1 João 3, o apóstolo João nos ensina que agora, em Cristo, somos filhos de Deus. Contudo, a comprovação de que somos filhos de Deus se dá por meio da nossa obediência. Quem permanece amando a prática do pecado não é filho de Deus, é filho do diabo, diz João.

Os nascidos de novo não vivem na prática do pecado, pois herdaram as virtudes de Seu Pai. (I João 5.18)
Quem é o seu pai? Qual temperamento você herdou dele?

Qualquer cristão que não ama ao seu irmão, não nasceu de novo.

Justiça e amor ao próximo são duas marcas daqueles que servem a Deus.

Você é nascido de novo?

O nascido de novo tem uma experiência com Jesus e suas atitudes expressam a vida Dele.

UNS AOS OUTROS

1. Compartilhe qual área da sua vida precisa de transformação?

2. Ore uns pelos outros pedido para que o Espírito Santa manifeste transformação?

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *