Compaixão, Renúncia e Fé

Compaixão, Renúncia e Fé

COMPAIXÃO, RENÚNCIA E FÉ

Mateus 14.13-21

INTRODUÇÃO

O Evangelho de Mateus 14.13-21 fala de compaixão, renúncia, fé e obediência. Só podemos abençoar o próximo depois de um verdadeiro encontro com o Senhor Jesus. Nossa obediência a Deus gera bênçãos ao outro e a nós mesmos.

APRENDENDO

Existem três lições a serem aprendidas nessa passagem de Mateus 14.

I- COMPAIXÃO

Quando soube da morte de João Batista, Jesus partiu e foi de barca para um lugar deserto e afastado. Mas, quando as multidões souberam disso, saíram das cidades e seguiram-no a pé. Ao sair da barca, Jesus viu grande multidão. Teve compaixão deles e curou os que estavam doentes.

Romanos10.14-15 é muito desafiador, pois levanta algumas questões que precisam ser respondidas por cada um de nós… Primeira, como invocarão aquele em quem não creram? Vemos no mundo de hoje homens e mulheres que têm sofrido sem esperança, sem fé e não sabem que podem contar com o Senhor para socorrê-los. Esse é o nosso grande desafio levar fé para aqueles que se encontram em um grande vazio.

A segunda: como crerão naquele de quem não ouviram falar? Paulo nos desafia a conhecer o Senhor mais e mais e promover o conhecimento do Senhor a outras pessoas, pois elas só contemplarão Seus feitos poderosos se crerem em Seu poderoso nome e, só o reconhecerão se o conhecerem.

A terceira e, que queremos destacar é: como ouvirão, se não houver quem pregue? Nós vivemos em um tempo onde as pessoas clamam pela mensagem do evangelho, mas por outro lado poucos ouvem o chamado para a proclamação do mesmo. Eu e você somos desafiados todos os dias a anunciar a mensagem do Senhor, através de nossa vida, dos nossos gestos, do nosso falar, do nosso viver, do nosso testemunhar e, se for necessário, abrir a bíblia e começar a pregar, mas Deus nos dá esse grande privilégio de proclamar o seu evangelho a toda criatura.

II- RENÚNCIA

Ao ver as multidões, Jesus renunciou o seu estado emocional, o descanso, o tempo com seus discípulos para atender à necessidade dela.

Dentre tantas riquezas da multiplicação de pães, podemos voltar os olhos também para aquele menino que renunciou aos cinco pães e aos dois peixes, afim de que o Senhor realizasse o milagre… As crianças naquela época nem eram contadas, mas Jesus acolhe quem nem valia para a sociedade de seu tempo,

recolhe o pouco que pode ser oferecido e o multiplica.

III- FÉ

Ao entardecer, os discípulos chegaram perto de Jesus e disseram: «Este lugar é deserto e a hora já vai adiantada. Despede as multidões, para que possam ir aos povoados comprar alguma coisa para comer». Mas Jesus disse-lhes: «Eles não precisam de se ir embora. Dai-lhes vós de comer». Os discípulos responderam: «Só temos aqui cinco pães e dois peixes»… O milagre tem início com o que temos… Ter fé é colocar os olhos no que você tem disponível e não no que falta.

Jesus disse: «Trazei-mos aqui». Ele mandou que as multidões se sentassem na relva. Depois tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao céu, orou abençoando o alimento, partiu os pães e deu-os aos discípulos; e eles os distribuíram às multidões. Todos comeram, ficaram satisfeitos, e ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram.

Jesus orou antes de alimentar a multidão. E nós precisamos seguir o exemplo dEle.

Compartilhar

Mensagens Recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *