Bíblia, o Livro Que Salva

Bíblia, o Livro Que Salva

A BÍBLIA, O LIVRO QUE SALVA

QUEBRA-GELO

Se você pudesse estar presente em algum milagre na bíblia, qual seria? Por quê?

MENSAGEM (destaque pontos que traga a memória o foco da mensagem e faça os integrantes da célula a participarem deste momento)

Vemos que hoje o cristianismo moderno se afastou da bíblia. Há, em consequência disso, o aumento dos divórcios, manifestação de preconceito, violência doméstica, falta de amor… O “analfabetismo bíblico” traz, portanto, resultados negativos e, com isso, perdemos a capacidade de diferenciar o evangelho falso do verdadeiro. No final dos tempos veremos a falsidade do evangelho, conforme Marcos 13: 22-23 nos alerta: 22 Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão sinais e prodígios para enganar, se possível, até os escolhidos. 23 Ficai vós, pois, de sobreaviso…”

Mensagens falsas surgirão, entre elas, a promessa de que o cristão não sofrerá aflição. Mas, pelo contrário, a bíblia nos diz: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. João 16:33.

O apóstolo Paulo foi alertado que aprenderia a sofrer pelo Nome do Senhor. “Eu lhe mostrarei quanto importa sofrer pelo meu nome”! Faz referência às palavras do Senhor no momento em que instruiu Ananias acerca de Paulo (Atos 9.16). Paulo enfrenta provações, sofrimentos, sem nenhuma garantia de felicidade, mas tendo a certeza de que Deus está presente (2 Tessalonicenses 1.5). Deus, portanto, promete a sua presença, por meio do Espírito Santo que tem, entre suas características, ser consolador, ajudador, intercessor, ou seja, todos os elementos de quem dará suporte a qualquer pessoa que passe por situações de sofrimento.

Abraão, Isaque, Jacó, Davi, Salomão são aqueles que tiveram promessa de prosperidade. Deus cumpriu suas promessas na vida dessas pessoas e, do mesmo modo, se cremos nesse mesmo Deus, ainda que em condições de sofrimento, nossa perspectiva em relação ao que passamos na vida será diferente e teremos sabedoria ao tomarmos as nossas decisões, à luz da Palavra.

Há, infelizmente, hoje carência de sabedoria. A bíblia é a fonte que jorra conhecimento para que possamos tomar as mais sábias decisões. No livro de Provérbios, por exemplo, temos conselhos acerca da necessidade de fugir do diabo e resistir à prostituição, fugir da aparência do mal. Temos em Apocalipse mensagem de esperança, a certeza da derrota final de Satanás e a certeza de que haverá um céu, mas nos esquecemos de beber dessas fontes, afastamo-nos da bíblia e nos tornamos cristãos ateus.

Desconhecer a bíblia faz com que caiamos nas falsas promessas e passemos a acreditar que “ditos populares” são versículos de promessa, a exemplo de máximas como: “é dando que se recebe”; “o cair é do diabo, o levantar é de Deus…”;“Deus não escolhe os capacitados, mas capacita aos escolhidos”. E tomamos essas “frases” como verdades e promessas, quando na verdade, são apenas interpretações humanas. Não sabemos, com precisão, quantas foram as voltas em Jericó, porque não nos aprofundamos no conhecimento da palavra… Foram treze voltas, representando as 13 tribos de Israel.

Nem sabemos que o primeiro rei de Israel foi, na verdade, Abimeleque, filho de Gideão, e assim, tornamo-nos “pseudoconhecedores” (falsos conhecedores) da palavra de Deus.

Deus nos promete ser “o pastor que não nos faltará”, ou seja, será a nossa companhia, mesmo em situações de escassez. Deus não nos promete dar felicidade, mas nos dá princípios que, uma vez obedecidos, podem gerá-la.

Portanto, entregue-se e confie no Senhor. “E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo: Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;” Mateus 5:1-3. Descansa em Deus e veja além. O  “bom ladrão”, crucificado ao lado de Jesus, demorou o seu olhar na face dele e viu um Rei.

Isaías disse que quem olhasse para ele viraria o rosto, tamanha a sua deformação. No entanto o olhar do ladrão não foi apressado e isso lhe trouxe uma revelação. Podemos dizer, então, que o preconceito nasce do olhar apressado. O olhar demorado nos faz ver melhor, faz-nos ver o belo, ver além da situação que estamos vivendo… Pensando nisso, sabemos que todo relacionamento se desgasta. A convivência trás os defeitos à tona e para criticar não precisa ser muito inteligente. O esforço está em enxergar as qualidades, e isso aguça também a capacidade de perceber as diferenças entre o falso e genuíno. O genuíno está na bíblia, que é o livro que salva.

E do que a bíblia nos salva?

Ela nos salva de uma vida sem propósito, sem missão.

Deus nunca cria nada sem propósito! Toda planta… animal… ser humano… se você está vivo, significa que Deus tem um propósito para sua vida!

“…pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, … todas as coisas foram criadas por ele e para ele.” Colossenses 1:16 (NVI)

Deus tem propósito para tudo e nós estamos inclusos nele.

➢ Ela nos salva de uma vida sem objetivo e sem razão.

A Bíblia é necessária ao pecador, para conhecer a Deus, ao cristão, a fim de crescer no conhecimento de Cristo e seguir seu modelo de vida, para o obreiro do Senhor, a fim de ensinar corretamente a Palavra da verdade.

Ela nos salva de uma mentalidade escrava.

Orientando-nos para que não nos conformemos com esse mundo. A bíblia nos coloca em um ambiente de valorização. Nós somos o motivo de Jesus ter sido crucificado.

➢ Ela nos salva de nós mesmos

O Espírito é quem nos conecta com Deus. Ele é o conduíte da vida de Deus até nós. Por meio de Sua capacidade de se conectar com o nosso espírito, somos capazes de nos sintonizar em Deus e, literalmente, sermos guiado pelo Espírito.

A bíblia nos dá elementos para compreender que alma e corpo constituem o ser humano, mas no novo nascimento, o Espírito toma a dianteira dos nossos impulsos e impede que sejamos dominados pela vontade da carne(alma) e pelos prazeres do pecado. Jesus, portanto, é quem acorda o Espírito e faz com que ele conduza a nossa vida.

Sabemos que ao escolher o pecado a consequência é a morte, porque “o salário do pecado é a morte”. Jesus não pecou e escolheu morrer por nós, em consequência Ele ressuscitou para nos salvar de nós mesmos, e Nele foram reconciliadas todas as coisas. Ele é o Pão Vivo, Ele é a Porta, Senhor dos Senhores, Sumo sacerdote, Alfa e Ômega, Noivo, Santo, Senhor Soberano… Príncipe da Paz, Pai da Eternidade, Conselheiro, Maravilhoso, Deus forte, Nome sobre todo Nome, Jesus Cristo, o filho do Deus vivo. Aquele a quem todo nome confessará ser o Senhor.

UNS AOS OUTROS

1. O que eu tenho perdido por não estar lendo a Bíblia?

2. O que mais falou ao meu coração na reunião de hoje?

3. Qual passo pratico eu vou dar para fazer da leitura bíblica um hábito?

Compartilhar

Mensagens Recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *