As Sete Expressões da Cruz

As Sete Expressões da Cruz

As sete expressões da cruz

(Parte 1)

QUEBRA-GELO

Compartilhe algo de bom que aconteceu na sua semana.

MENSAGEM (destaque pontos que traga a memória o foco da mensagem e faça os integrantes da célula a participarem deste momento)

No momento de sua crucificação, Jesus ficou pendurado no madeiro durante o período de seis horas até render seu espírito, e, neste período, ele bradou por sete vezes.

Começaremos agora uma série de estudos em que vamos analisar os sete brados de Jesus na cruz, observando-os individualmente a partir dos evangelhos sinóticos* e do evangelho de João, livros que colocados lado a lado apresentam uma sequência cronológica das realidades que aconteceram na cruz.

Evangelhos Sinóticos ou Sinópticos = É um termo que designa os Evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas por conterem uma grande quantidade de histórias em comum, na mesma sequência, e algumas vezes utilizando exatamente a mesma estrutura de palavras.

1º) PERDÃO (Lucas 23.33-34)

“Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.”

Este primeiro brado de Jesus aconteceu na primeira hora da crucificação e o texto original nos mostra que este clamor não aconteceu somente uma vez e sim repetidas vezes.

Aqui Jesus nos ensina sobre perdão. O que é perdão?

Perdão é perda (Ex: quando alguém tem uma dívida e a outra parte abre mão e perdoa, esta outra parte sofre uma perda);

Quando eu sou perdoado aquele que perdoou está sofrendo o preço daquela conta, portanto, quando eu perdoo estou pagando um preço;

O caráter perdoador é uma expressão de Cristo em nós;

O céu é um lugar de perdoados e também de perdoadores;

O perdão sempre estará ligado com a misericórdia (Ler: Mateus 18.21-35);

Misericórdia é tratar a pessoa como ela não merece (e a graça é a pessoa receber aquilo que ela não merece);

O perdão é uma das coisas mais belas que o Senhor nos deixou;

Nós nascemos com uma dívida impossível de ser paga. Quando Jesus disse “Pai, perdoa-lhes”, nossa dívida foi paga na cruz com o Seu sangue;

O Senhor quer produzir discípulos com caráter perdoador.

2º) SALVAÇÃO (Lucas 23.39-43)

“Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

A cena dos dois ladrões na cruz é a figura da mentalidade da humanidade. Enquanto o primeiro julgou, ridicularizou e questionou Jesus e Seu poder, o segundo ladrão reconheceu a santidade de Jesus como filho de Deus rogando-lhe misericórdia, e, assim, alcançou a salvação.

• Nosso Senhor tem caráter perdoador e salvador;

• Sobre Jesus foi lançado a justiça de Deus e sobre nós a misericórdia;

• Precisamos também agir com misericórdia. Não podemos acusar, mas sim ouvir e amar o próximo.

3º) CUIDADO (João 19.25-27)

“disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe” Mesmo sofrendo na cruz durante horas seguidas, Jesus demonstrou cuidado com o sofrimento de sua mãe que chorava aos pés da cruz. Mais uma vez Jesus nos mostra que a base da

sua vida era o amor, amor que se importa e que não olha somente para si mesmo.

• Mesmo passando por dificuldades, precisamos estar sensíveis ao sofrimento do próximo;

• O amor gera cuidado e serviço.

Para refletir:

Com os três primeiros brados de Jesus na cruz aprendemos que:

• Precisamos perdoar assim como jesus nos perdoou;

• Precisamos agir e expressar misericórdia, porque fomos alcançados e salvos pela misericórdia de Jesus;

Através do amor de Jesus precisamos cuidar, servir e amar.

UNS AOS OUTROS

1. Como você lida com o perdão, com a misericórdia e com o cuidado com o próximo?

2. Onde você precisa melhorar nesses três aspectos da cruz de Cristo?

Compartilhar

Mensagens Recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *